domingo, 14 de dezembro de 2014

ARGENTINA - PARTE II


Depois de ter dormido no máximo duas horas, o café da manhã no hotel foi típico brasileiro, pães, frutas, suco, café, comi rapidinho e fiquei esperando o ônibus pra fazer o city tour (incluso na pacote). 

Fomos na casa rosada, que é a sede da presidente, Praça 25 de Mayo, Recoleta e Teatro Colon, tirei algumas fotos.

Passamos em frente ao estádio do Boca Juniors e seguimos para Caminito, que é uma rua cheia de lojinhas coloridas e restaurantes, as quais as mesas ficam na rua e tem diversos palcos para os artistas dançarem tango enquanto os turistas comem e fazem compras.
A última parada do city tour foi a feira de San Telmo que acontece somente aos domingos e é gigantesca, ótima para fazer compras! Nisso aconteceu a primeira mancada da agência, eles realmente nos largaram lá e o ônibus foi embora, fiquei feliz pra caramba, pois não fazia ideia onde estava e consequentemente não sabia se tinha dinheiro pro táxi, todo mundo ficou perdido, então eu entrei numa lanchonete pedi um lanche de chorizo e a senha do wifi, entrei no google maps que sempre me salva e localizei o hotel, como queria ir curtindo o caminho decidi voltar a pé, mesmo me arrependendo 10 minutos depois porque era longe pra caramba.


    Chegando no hotel o Pimmy me chamou pra fazer alguma coisa no horário de almoço dele, como já tinha comido e estava cansadíssima ele falou que iria me levar num lugar pertinho e que ele sempre ia.

Chegamos no final da rua e fiquei pensando, O QUE É ISSO??? Ele tinha me levado numa mercearia, lá no fundo tinha uma portinha e ele falou vamos por aqui, achei super estranho mas fui no final das escadas tinha um pub super legal com as paredes de vidro com vista pra rua e umas mesas, com música ambiente, enfim, adorei o lugar, ai ele desceu, pegou umas cervejas e fanta laranja, novamente achei estranho pois ele colocou metade do copo de cerveja e metade de fanta, então perguntei qual era o problema dele?! kkk de misturar refrigerante com cerveja, ele disse experimenta depois se fala alguma coisa... então meia receosa fui la e tomei e não é que fica SENSACIONAL?? Adoreeeei como a Quilmes é muito amarga a fanta da uma quebrada e fica muito bom. Ficamos conversando sobre as diferenças de cultura, principalmente nas baladas, pois lá o pessoal é muito direto, não tem conversa, é comum fumar dentro das baladas e que ele particularmente não gosta de comida brasileira como feijoada e brigadeiro. 



Voltamos pro hotel tomei um banho, me arrumei e vamos para a noite em terras argentinas.Desci uns oito quarteirões no salto alto e encontrei o pessoal no hostel, pegamos um táxi até o Hard Rock para encontrar o resto, porém como tinha muita fila todo mundo acabou indo embora, acabamos jantando numa cantina italiana que era muito boa. Como eu tinha dormido muito pouco e estava cansada, fui pra cama direto.

O dia seguinte foi um dos mais esperados por mim e mais polêmicos, fui no Zôo de Lujan, aquele que você entra na jaula dos animais, como tenho bastante assunto pra falar sobre ele futuramente irei fazer um post exclusivo.

Voltando do zoológico, fui com o Pimmy comer empanadas, que parece um pastel mas com a massa diferente nunca provei aqui no Brasil e gostei bastante, então tomei um banho e me arrumei para jantar e assistir o tango.
Existem diversos espetáculos, o Señor Tango é o mais popular, estilo Broadway, porém eu queria ir no mais tradicional, então escolhi o El Viejo Almacen todos tem um preço beeeem salgado, em média 600 pesos, mas como é uma atração turística eu fiz questão de ir. 


Nesse dia, ninguém quis ir comigo no tango, então fui eu e mais um casal que estavam no mesmo hotel. Chegando no restaurante, pedi brusquetta de salmão na entrada, bife de chorizo com batatas fritas e mousse de chocolate com frutinhas de sobremesa e para beber, vinho. Fiquei o jantar todo conversando com os dois e quando me dei conta tava explodindo de tanto comer e a garrafa de vinho estava vazia. 

Saindo de lá e fomos para o tango que era do outro lado da rua, nós três ficamos na mesma mesa e era open bar, o show foi lindo com apresentações de tango em duplas, grupos e música ao vivo.
Quando o show estava acabando o Clevs me mandou um whats pra irmos pra outro role, então encontrei ele e pegamos um táxi sem destino, conversando com o taxista ele nos indicou um pub chamado The Kilkenny, chegando lá pedimos uma cerveja que veio acompanhada de uma pipoca de microondas, uma combinação inusitada, estava no final do show de uma banda que tocava rock e já estavam fechando a casa, então o resto do pessoal falou para nos encontrarmos numa balada que eles estavam chamada Josephine, era bem pertinho então fomos andando. A balada era péssima kkkk, com umas músicas ruins, um pessoal estranho, ficamos um pouco e decidimos ir embora.



Depois de algumas horinhas de sono, era meu último dia em Buenos Aires, então acordei as 8 e decidi que iria no Café Tortoni, outro local que os turistas vão sempre, apesar de ter o preço um pouco salgado vale muito a pena conhecer.

Fui fazer algumas compras na Rua Florida, que é o centro comercial de BsAs, trouxe vinho, blusa, alfajor, bijouterias, etc... acabei encontrando o Clevs e ele queria passar em uma loja de doces chamada Smeterling Patisserie, eu não fazia ideia do que se tratava, mas quando cheguei MEU DEUS DO CÉU, engordei 5 kg só de olhar, um doce mais apetitoso que o outro kkk, o lugar é pequeno e simples mas totalmente encantador, depois de sofrer muito até escolher um só, comemos e fomos para a penúltima parada.


Como sou apaixonada por livros esse lugar acabou se tornando muito especial na viagem, é chamado Livraria Ateneo, é uma loja dentro de um teatro são diversos títulos e nos camarotes você pode sentar pra ler, fiquei encantada pelo lugar e no palco tem um pequeno restaurante.

Minha última parada foi o shopping Galerias Pacífico, demos uma volta, pois já estava quebrada e não tinha mais dinheiro pra gastar, tomamos um sorvete pra acabar de enfiar o pé na jaca depois de comer tanta coisa boa e fui pro hotel arrumar as malas.

As considerações finais: táxi é muito barato, porém com muitos motoristas "espertinhos", todo muito foi super bem receptivo e a comida é a melhor que já provei na vida.




Nenhum comentário:

Postar um comentário