quinta-feira, 27 de novembro de 2014

PRIMEIRA VIAGEM SOZINHA - ARGENTINA

Essa semana eu estava pensando em como as pessoas tem a "necessidade" de estar com outras em muitos momentos da vida, inclusive em viagens. Quando você fala para alguém que está indo viajar sozinha, elas tem duas reações diferentes: ou a pessoa sente pena de você, achando que você não tem companhia ou ficam espantadas pela sua coragem e determinação como se fosse um desafio gigantesco viajar sozinho, porém o que essas pessoas muitas vezes não aceitam é que é uma opção minha viajar assim e existem inúmeras razões para isso:
  1. Você faz seu próprio horário, dorme o quanto quer, vai para onde quiser e faz o que tiver vontade, independente de qualquer pessoa;
  2. Quando você viaja sozinho, é muito mais fácil fazer amizades e arrumar companhias para os passeios e baladas, você não fica limitado a ninguém então até em fila de banheiro se pode arrumar amigo;
  3. Quando você volta de viagem você conta o que quiser para quem quiser, não tem aquele amigo que vai fofocar coisas desnecessárias.
  4. Você amadurece muito, pois qualquer tipo de decisão depende somente de você.
Enfim, não vou listar todas se não o post vai ser só sobre isso. A minha primeira trip sozinha fui para Buenos Aires, fiquei quatro dias e como era a primeira eu acabei tomando algumas "medidas de segurança" pois não tinha ideia de como seria.

Primeiro fechei a viagem com agência de turismo, com passagens, hotel single room e a possibilidade de fechar alguns passeios lá no hotel, por ser a primeira foi melhor assim, porém hoje vejo o quanto é melhor fechar tudo por conta e ficar em hostel (num próximo post eu explico o porquê), além disso me inscrevi no site mochileiros e conheci um pessoal que iria viajar na mesma época e destino que o meu, então montamos um grupo no whatsapp e começamos a combinar de se encontrar lá.

Eu viajei dia 18 de abril de 2014 e a ficha caiu só quando eu entrei no Duty Free, veio aquele frio na barriga e o pensamento CARACA eu realmente estou viajando sozinha.

Fui de Qatar e adorei, banco razoavelmente espaçoso, janta boa porém, todos os funcionários falavam só inglês, então dei aquela ajuda pro casal de velhinhos que estava do meu lado e ficamos conversando a viagem toda.

Devido ao tráfico aéreo, o voo demorou um pouco e como tinha combinado de encontrar o pessoal do fórum já sabia que ia me atrasar, então peguei minhas malas correndo, encontrei o transfer da agência e ele me levou direto para o hotel D'Artist.

Chegando no hotel, fiz o check-in, tomei um banho correndo, larguei as malas no quarto e voltei a recepção para perguntar a senha do wifi, pra encontrar o pessoal, eis que a internet não estava afim de funcionar então, um guia argentino do hotel chamado Pimmy me perguntou se eu sabia onde alguém do grupo estava hospedado, lembrei que algumas pessoas estavam num hostel chamado Che alguma coisa, porém pesquisando na internet existiam uns oito com o mesmo nome, ele disse que estava indo pra casa dele aquela hora e se quisesse uma carona ele me deixava no hostel mais próximo, entramos no carro e chegando no hostel perguntei pro atendente se tinha alguém com aqueles nomes hospedado lá, mas não tinha, então quando voltava derrotada para o carro com o pensamento de vou dormir, eis que um wifi surge do nada, fiquei pregada no lugar q tava tentando fala com alguém, até que me falaram que estavam no restaurante Brasas Argentinas em Puerto Madeiro e era pra eu ir pra lá que me esperariam, então sai correndo pro carro e falei pro Pimmy que poderia ir embora e iria pegar um táxi até o restaurante, ele muito amigão mesmo, falou que sabia onde era Puerto Madeiro e me deixava lá, só que eu teria que me virar pra acha o lugar q ele já estava atrasado kkkk, falei OK amigão, Vamos lá!! 

Como diz minha mãe quem tem boca vai a Roma, chegando em Puerto Madeiro comecei a perguntar até achar o restaurante, parando para observar a ponte linda que tem lá.
Quando cheguei no restaurante, cansada e adrenalina a mil de andar sozinha pelas ruas e estar perdidassa, foi fácil encontrar o pessoal pois eram a mesa em maior número e os que falavam mais alto, kkk (Brasileiro é facinho que encontrar em qualquer parte do mundo)


Esperamos todo mundo jantar e partimos para primeira noite em BsAs, pra começar com o pé direito pegamos vips na balada Terrazas del Este e como fomos em bastante gente o táxi não deu nem 10 reais para cada um, numa corrida de 40 minutos. (táxi é absurdamente barato).

Chegando lá a balada era bem grande com ambientes de Reggaeton e Eletrônica.
Nunca tinha escutado Reggaeton fiquei chocada na balada, é pior que funk, a galera dança alucinadamente, mas enfim, o ritmo é muito legal. Outra novidade da noite foi uma bebida chamada Gancia parece um vinho que era misturada com suco de laranja e um gostinho apimentado no final, beeeeem gostoso.

Ficamos dançando a noite toda e quando fui perceber a galera toooooda tinha ido embora, sobrou eu, o Clevs e mais dois que tinham perdido dinheiro, chave e a dignidade kkkk, enfim peguei o táxi pra ir embora com o Clevs e quem disse que eu lembrava onde estava hospedada? kkkkkk.

DICA MUNDO: sempre andem com o endereço do seu hotel pois uma hora vai ser útil!
Depois de um sufoco, consegui chegar no hotel as 6h30 e dormi até as 8h pois não podia perder tempo em terras argentinas.
O próximo dia fica para o próximo post ;)